Implementando DFS no Windows 2003

Implementando DFS no Windows 2003
Por: Fábio Augusto
Publicado em:
03/01/2011
Visão Geral:
Implementando DFS no Windows 2003.
É uma ferramenta sensacional que permite obter  redundância e centralização de compartilhamento. Nesse artigos vamos  demonstrar como configurar um HUB DFS Standalone e um Tolerante a
Falhas.

Solução

  1. Abrir o
    DISTRIBUTED FILE SYSTEM.

  1. Clique com o botão direto e vá
    em NEW ROOT.

  1. Clique em NEXT.

  1. Clique em DOMAIN ROOT. (A
    diferença do Domain Root é que ele é tolerante a falhas, devido as
    opção de replicação que vamos ver nesse artigo, o Standalone como o
    nome ja sugere, não tem nenhuma opção de replicação, por tanto nao
    oferece nenhuma tolerancia a falhas.

  1. Clique em NEXT .

  1. Clique em BROWSER para
    selecionar o primeiro servidor.

  1. Selecione o seu DOMAIN
    CONTROLER.

  1. Clique em NEXT.

  1. Coloque um nome a sua escolha
    em ROOT NAME. Podemos também colocar algum comentário que
    facilite a identificação.

  1. Clique em BROWSER,

    selecione a pasta que deseja compartilha, em seguida clique em OK
    e depois em NEXT.


  1. Clique em FINISH para
    concluir a configuração.

  1. A parte de acesso dos clientes,
    basta digitar o endereço que esta em destaque para acessar o recurso
    compartilhado. O DFS é totalmente transparente para o cliente.

Conclusão

Nesse artigo mostramos como configurar DFS (Distributed Files System) com um
servidor
Até o Próximo Post.

Entendendo as topologias de replicação DFS

Entendendo as topologias de replicação DFS

Por: Fábio Augusto

Publicado em:
03/01/2011

Visão Geral:

Topologias de  replicação DFS, Conceitos e sua aplicação.Nesse artigo vou explicar como funciona cada topologia e em qual cenário ele se aplica melhor.

Topologia

  1. RING
    – Na topologia RING temos a replicação dos arquivos sendo feita de
    servidor a servidor de forma circular e bidirecional, como mostra na
    figura abaixo, sendo assim mesmo que algum servidor fique fora, o
    acesso ao cliente continua sendo possível e a replicação no sentido
    contrário. Só use essa topologia caso sua rede tenha servidores
    localizados fora em outros sites.

  1. FULL MESH – Na topologia
    FULLMESH temos todos os servidores replicando com todos. Os arquivos
    criados em um servidor é diretamente replicado para todos os outros.
    Essa topologia nao é recomenda caso você tenha mais de 5 servidor
    DFS, devido ao trafego alto de dados feito na replicação.

  1. HUB and SPOKE – Na
    topologia HUB and SPOKE temos 1 HUB e podemos ter varios SPOKES, a
    replicação é feita do HUB para o SPOKE e vice-versa, mas nao é feita
    entre 2 SPOKES, essa topologia é usada geralmente em link WANs. Na
    tolopogia Hub and SPOKE temos 1 unico ponto de falhar, que seria o
    servidro HUB, se ele cair, todos os SPOKES perdem a conexão, por
    isso é altamente recomendavel ter mais de um HUB em sites diferentes
    para garantir a replicação e o funcionamento do DFS.

Conclusão

Com esse  tutorial mostramos as diferenças das topologias e um breve resumo de como
elas podem ser aplicadas
Dúvidas