MDT 2010 Update 1 – Criando uma imagem de instalação do Windows 7 com aplicações, updates, drivers integrados e automatizada

Publicado em:
19/05/2011

Fonte: http://athiago.wordpress.com

Quando mencionamos o MDT estamos falando de uma console que trabalha em conjunto com os utilitários do Windows AIK para automatizarmos a implementação de sistemas operacionais e aplicações sobre equipamentos em larga escala, pouco tempo, centralizadamente, customizadamente, etc.

O MDT 2010 disponibiliza recursos para que organizações possam realizar implantações de sistemas operacionais em dois ou mais equipamentos concentrando em um ponto central, imagens de instalação de sistemas operacionais, updates, drivers, opções que permitem determinar, pelo MAC do adaptador de rede por exemplo, qual versão do sistema opearcional e aplicações podem ser instaladas em um determinado equipamento, idiomas e muito mais.

Ao falarmos sobre MDT é importante mencionar que existem três formas de deployment a serem utilizadas. Estas formas são:

  • LTI ou Lite Touch Installation: este método utiliza o MDT para implantação e permite também o uso de uma media DVD/USB para implantação Offline – quando não há conectividade em um determinado equipamento. É flexível quanto as escolhas dos níveis de automatização do processo de implantação.
  • ZTI ou ZERO Touch Installation: este método requer que seja utilizado o SCCM (System Center Configuration Manager) em conjunto com o MDT. Suporta apenas automatização completa e implantação apenas via Network.
  • UDI ou User Driven Installation: este método requer que seja utilizado o SCCM (System Center Configuration Manager) em conjunto com o MDT. Suporta vários níveis de automatização e implantação apenas via Network.

Os detalhes que mencionei sobre as formas de deployment foram apenas superficiais e relevantes neste caso. Como iremos utilizar um método que não requer uma infra estrutura de rede e sim apenas uma media, o método LTI será o utilizado.

Os pontos a serem levados em consideração quando há a necessidade de escolher entre as formas de deployment vão além destes. Para termos uma idéia mais abrangente, podemos visualizar a tabela abaixo:

LTI deployment ZTI deployment UDI deployment
Allows selection of the level of automation Supports only fully automated deployments Allows selection of the level of automation
Has minimal infrastructure requirements Requires System Center Configuration Manager Requires System Center Configuration Manager
Supports deployments over a network using a shared folder or locally using removable storage such as a CD, DVD, or UFD Supports deployments only from System Center Configuration Manager distribution points Supports deployments only from System Center Configuration Manager distribution points
The deployment process can be initiated manually or automatically using Windows Deployment Services The installation process can be initiated by System Center Configuration Manager or Windows Deployment Services The installation process can be initiated by System Center Configuration Manager or Windows Deployment Services
The deployment process is configured using the Deployment Workbench The deployment process is configured using the Configuration Manager Console The deployment process is configured using the Configuration Manager Console and the UDI Wizard Designer.
Can require less initial information technology (IT) administration configuration time Requires more initial IT administration configuration time Requires more initial IT administration configuration time
Can require interaction by the user or deployment technician Requires no interaction by the user or deployment technician Can require interaction by the user or deployment technician
Increases the risk of introducing configuration errors Reduces the risk of introducing configuration errors Increases the risk of introducing configuration errors
Requires users or deployment technicians to have credentials with elevated permissions Users and deployment technicians are not required to have credentials with elevated permissions Requires users or deployment technicians to have credentials with elevated permissions
Requires that users or deployment technicians know some configuration settings prior to initiating the MDT 2010 deployment process Users and deployment technicians do not need to know configuration settings prior to initiating the MDT 2010 deployment process Requires that users or deployment technicians know some configuration settings prior to initiating the MDT 2010 deployment process
Can be used with slow connections or in instances where no network connectivity exists Requires a high-speed, persistent connection Requires a high-speed, persistent connection
Requires little or no infrastructure to support deployment Requires an infrastructure sufficient to deploy operating system images Requires an infrastructure sufficient to deploy operating system images
Supports deployment over the network or local to the computer from media Supports only network deployments Supports only network deployments
Does not require management of target computers using System Center Configuration Manager Requires that target computers be managed using System Center Configuration Manager Requires that target computers be managed using System Center Configuration Manager
Supports security policies in which automatic software installation is prohibited Supports only security in which automatic software installation is allowed. Supports only security in which automatic software installation is allowed.
Supports deployment to target computers isolated by firewalls Requires remote procedure call (RPC) communication with target computers Requires RPC communication with target computers
Supports the Upgrade Computer deployment scenario Does not support the Upgrade Computer deployment scenario Does not support the Upgrade Computer or Replace Computer deployment scenarios

Um exemplo, a titulo de comparação com o uso do MDT para implementação por media Offline é o utilizado em computadores OEM.

Se você meu caro leitor possui um equipamento oriundo de um grande player (Dell, HP, LG, etc.) deve ter encontrado entre os itens que o acompanham um CD/DVD que leva como titulo “Recuperação do sistema” ou um termo similar.

O que este CD/DVD faz? Ao inserirmos esta media, inicializarmos e darmos continuidade no processo do CD/DVD estamos permitindo que as ferramentas presentes nesta media façam a recuperação do estado inicial do sistema operacional do equipamento.

O resultado é a instalação do sistema operacional juntamente com drivers e todas as aplicações padronizadas e disponibilizadas pelo player com seus equipamentos.

É mais que comum encontrarmos pela Internet IT Pros e End-Users que procuram uma forma de criar este tipo de processo visando reduzir o tempo de interação com o equipamento no momento de uma instalação limpa por exemplo.

Criar uma media consolidando na mesma a imagem do sistema operacional, drivers de dispositivos, aplicações desejadas, etc. em um único processo, resulta na redução de tempo em termos um profissional monitorando toda a implementação e dando continuidade nesta na medida em que sua interação é solicitada.

Tendo em vista reduzir o tempo presencial de um profissional e aumentar a produtividade no processo de implantação de um sistema operacional, irei mostrar a você meu caro leitor como obter este resultado com o MDT 2010 Update 1.

É importante mencionar que este How Do I visa informar como obter o resultado de uma media OEM em um equipamento. Logo, para isto serão necessários informações extras como identificar a forma de se instalar uma determinada aplicação de forma silenciosa.

Existem diversos locais na Internet onde podemos encontrar os parametros necessários para automatizar o processo de instalação de um determinado aplicativo, por exemplo, o Adobe Reader que é o leitor para arquivo PDF mais comumente usado pelo usuários.

O escopo deste How Do I não tem como objetivo prover os parametros e técnicas de aplicações externas com o objetivo de torná-las automatizadas e sim mostrar, com um exemplo de instalação do Microsoft Office 2007 automatizado, como obter o resultado.

Partindo da premissa que o leitor não tenha instalado o MDT, vejamos a seguir os itens necessários para chegarmos ao resultado esperado – uma media contendo os bits de instalação do Windows 7 + Aplicações aleatórias.

  1. Possuir pelo menos 15GB em seu volume C: ou no volume que desejar armazenar os arquivos para o Deployment Share do MDT 2010
  2. DVD ou ISO contendo os bits de instalação do Windows 7.
  3. Todas as aplicações desejadas armazenadas em um diretório qualquer e com as informações para uma instalação automática.
  4. Todos os updates (.MSU) que desejar integrar a instalação armazenados localmente em sua estação.
  5. Efetuar o download e a instalação do Microsoft Deployment Toolkit 2010 Update 1. Você pode fazer o download para a plataforma x86 aqui e para x64 aqui.
  6. Efetuar o download e a instalação do Windows Automated Installation Kit (Windows AIK). Você pode fazer o download do Windows AIK aqui.
  7. Possuir um DVD ou USB com no minimo 4GB de tamanho para armazenar a nova imagem de instalação.

Pois bem, tendo os requesitos anteriores atendidos, podemos começar a trabalhar com o MDT 2010 com o objetivo de criarmos uma media de instalação OEM particular.

Nosso primeiro passo é iniciarmos a console onde iremos visualizar os recursos e configurações do Microsoft Deployment Toolkit. Para iniciá-la, acesse o seguinte atalho:

Iniciar > Todos os Programas > Microsoft Deployment Toolkit > Deployment Workbench

Após iniciar a console seu primeiro contato será com a interface mostrada na imagem abaixo:

MDT 2010 – Deployment Workbench

A princípio, não existem configurações no Deployment Workbenck, apenas o Information Center onde há documentação, novidades, lista de componentes, etc.

Para trabalharmos como o MDT precisamos de um Deployment Share (vamos chamar a partir de agora de DS), local onde serão armazenados os bits de instalação, aplicações, updates, informações de instalação, base de dados, etc.

O processo para criar um novo Deployment Share é simples. Clique com o botão direito do mouse sobre o item Deployment Shares na console e escolha New Deployment Share.

Será exibida a primeira etapa do processo de criação como na imagem abaixo:

New Deployment Share – Path

Na etapa Path você precisa informar o local onde serão armazenados os arquivo do DS. Por padrão ele exibe C:\DeploymentShare e você pode informar qualquer outro local digitando o caminho completo ou usando o botão Browser.

Neste post estou utilizando o local D:\DeployShare.

Clique em Next para irmos a próxima etapa e visualizar a imagem abaixo:

New Deployment Share – Share

Na etapa Share você pode informar o nome do compartilhamento que será apresentado quando acessado o DS pelo Windows PE caso deseje efetuar a instalação via rede. Efetuar a instalação via rede não é o objetivo deste post em si.

Recomendo que preserve o nome padrão DeploymentShare$ e clique em Next.

A próxima etapa é a Descriptive Name como vemos na imagem a seguir:

New Deployment Share – Descriptive Name

Nesta etapa você pode informar o nome que será apresentado na console do Deployment Workbenck para este DS. Recomendo também que preserve o nome padrão MDT Deployment Share e clique em Next.

A próxima etapa chamada Allow Image Capture possui apenas uma opção a ser marcada ou não como vemos na imagem abaixo:

New Deployment Share – Allow Image Capture

A opção disponível é a Ask if an image should be captured. Está opção define se no momento do Deployment Wizard haverá ou não a opção de capturar a imagem do equipamento para ser enviada/armazenada no DS pela rede.

Deixe a opção desmarcada pois não temos a intenção de utilizá-la e clique em Next.

A próxima etapa, Allow Admin Password, permite ao usuário que esteja a frente do equipamento definir uma senha para a conta administrador local via Deployment Wizard.

Como não queremos interação alguma com o processo de deployment, deixe a opção Ask user to set the local Administrator Password desmarcada como na imagem abaixo e clique em Next.

New Deployment Share – Allow Admin Password

A próxima etapa, Allow Product Key, permite que seja informada a chave de produto para a versão do Windows 7 que deseja instalar pelo Deployment Wizard. Deixe desmarcada a opção Ask user for a Product Key como na imagem a seguir e clique em Next.

New Deployment Share – Allow Product Key

Neste ponto já realizamos as configurações necessárias para o DS e visualizaremos apenas um resumo do que foi escolhido na etapa Summary como na imagem abaixo. Clique em Next para iniciar o processo de criação do DS.

New Deployment Share -Summary

Acompanhe o progresso de criação na etapa Progress como na próxima imagem.

New Deployment Share – Progress

Irá receber a mensagem de The process completed sucessfully na etapa Confirmation.

New Deployment Share – Confirmation

Pronto! Já possuimos um DS criado e podemos visualizar os componentes expandindo o item Deployment Shares no console do Deployment Workbench como na imagem abaixo:

Deployment Share

Vamos agora iniciar o processo para agregar aplicações ao processo de implementação via Deployment Wizard. Clique com o botão direito do mouse sobre o contêiner Applications e escolha New Application. Você irá visualizar a primeira imagem da etapa como abaixo:

New Application – Application Type

Existem três opções para a instalação de aplicativos pelo Deployment Wizard. Como estamos utilizando o Microsoft Office 2007 neste exemplo ou qualquer aplicativo que possua arquivos de instalação . EXE, .MSI, etc. iremos utilizar a primeira opção Application with source files.

Clique em Next para irmos a próxima etapa.

Em Details iremos inserir algumas informações sobre o aplicativo que iremos instalar. Se estiver também utilizando o Microsoft Office, siga o exemplo da imagem abaixo para se orientar:

  • Publisher                   = Microsoft (Desenvolvedor do aplicativos)
  • Application Name       = Office 2007 Standart Edition
  • Version                      = 12 (Versão do Office 2007)
  • Language                  = Portuguese
New Application – Details

Clique em Next para irmos a próxima etapa. Em Source você precisará informar o local onde estão localizados os arquivos de instalação da aplicação. Em meu caso, Microsoft Office 2007 Standard, o local já está informado na imagem abaixo:

New Application – Source

Clique em Next e será apresentada a etapa Destination. Aqui é mostrado a você o diretório que será criado dentro de D:\DeployShare\Applications, que é o meu diretório utilizado, para armazenar os arquivos de instalação do Microsoft Office 2007.

Se desejar alterar o nome faça, mas não é necessário. Clique em Next para prosseguir.

New Application – Destination

Chegamos agora na etapa, Command Details, onde é possível definir os comandos que serão executados na instalação do aplicativo. No caso do Microsoft Office, é possível gerar um arquivo de resposta .MSP para automatizar o processo de instalação.

A titulo de cinhecimento, só é possível utilizar o Office Configuration Tool (OCT) para gerar o arquivo de resposta .MSP em versões do Office que possuam o diretório ADMIN na raíz de instalação.

Caso não houver este em seu Microsoft Office, será necessário copiá-lo de um versão corporativa para poder utilizar este recurso e criar o arquivo de resposta.

Para o Microsoft Office 2010, felizmente há um download que pode ser feito para as versão não coportativas permitindo o uso o OCT.

Faça o download deste pacote  Office 2010 Administrative Template files (ADM, ADMX, ADML) and Office Customization Tool, execute-o, descompate o conteúdo em um diretório de sua escolha, acesse o diretório onde foram descompactados os arquivo e copie o diretório ADMIN para o diretório onde se encontram os arquivos de instalação do Microsoft Office 2010.

Para gerar este arquivo, abra o Prompt de Comando e navegue até o diretório onde estão os arquivos de instalação. Digite então setup.exe /admin para iniciar o aplicativo de configuração e criação do arquivo de resposta.

Armazene o arquivo .MSP no diretório UPDATES na raíz do local onde salvou os arquivos de instalação.

Em meu caso, já possuo um arquivo criado e armazenado na raíz do diretório de instalação do Microsoft Office 2007.

Sendo assim, para criar uma instalação automática preciso informar apenas o comando setup.exe no campo Command Line como na imagem a seguir para o fazê-lo:

New Application – Command Details

Clique em Next para prosseguir. A próxima etapa, Summary, é apenas informativa e mostra as opções que escolheu ao longo do Wizard. Verifique as configuração e clique em Next para iniciar o processo.

New Application – Summary
New Application – Progress

Ao final, em Confirmation, você verá a mensagem de The process completed sucessfully mostrando a conclusão do processo como na imagem abaixo:

New Application – Confirmation

Perfeito! Mais uma etapa concluída. Selecione o contêiner Application na console para ver seu conteúdo e irá visualizar que já existe o Microsoft Office disponível como na imagem abaixo:

Application Contêiner

Nosso próximo passo agora é copiar o conteúdo do DVD ou ISO de instalação do Windows 7 para o contêiner Operating Systems.

Se estiver utilizando um DVD, insira-o em sua leitora ou se estiver usando um arquivo ISO, extraia os bits para um local em seu disco rígido.

Vamos agora importar os arquivos de instalação do Windows 7. Na console Deployment Workbench, clique com o botão direito sobre o contêiner Operating Systems e escolha a opção New Folder. Será exibida a primeira etapa do wizard como na imagem abaixo:

New Folder – General Settings

Em Folder Name, informe o nome WINDOWS7 como na imagem anterior e clique em Next para prosseguir. A próxima etapa, Summary, é apenas informativa como mostrado a seguir:

New Folder – Summary

Aguarde em seguida o progresso do processo e receber a mensagem The process completed sucessfully em Confirmation.

New Folder – Progress
New Folder – Confirmation

Expanda agora o contêiner Operating Systems para visualizar o diretório WINDOWS7 que acabamos de criar como na imagem abaixo:

Operating Systems – WINDOWS7

Clique com o botão direito sobre o diretório WINDOWS7 e escolha Import Operating System para iniciar a primeira parte do wizard que podemos visualizar na imagem a seguir:

Import Operating System – OS Type

Nesta primeira etapa possuimos três opções que podemo escolher para importar um sistema operacional. Estas opções são:

  • Full set of sources files: esta opção permite o uso do conteúdo de um DVD ou ISO a ser importado para o DS.
  • Custom image file: permite importar uma imagem .WIM customizada para ser implementada.
  • Windows Deployment Service images: permite importar imagens armazenadas em um servidor com o Windows Deployment Service (WDS) em execução. WDS é outro método de implementação em larga escala para sistemas operacionais e aplicações a título de conhecimento.

Para nosso How Do I iremos utilizar a primeira opção Full set of sources files para podermos copiar os arquivos de um DVD ou .ISO. Deixe a opção selecionada e clique em Next para prosseguir para a próxima etapa.

Na próxima etapa, Source, você precisa informar o local onde estão armazenado os arquivos de instalação do Windows 7 – seja em seu drive de DVD ou diretório onde extraiu os arquivos da imagem .ISO.

Em meu exemplo estou utilizando o diretório onde estão armazenados os arquivos limpos do Windows 7.

Utilize o botão Browser para indicar o local de origem dos arquivos de instalação.

Import Operating System – Source

Como podemos ver, a próxima etapa é a Destination onde iremos informar o nome do diretório que será criado, em meu caso dentro de D:\DeployShare\Operating Systems, para armazenar os arquivos de instalação do Windows 7 que estamos importando.

Informe o nome do diretório de acordo com a plataforma que está importando e clique em Next.

Import Operating System – Destination

Novamente chegamos a etapa, Summary, onde é informado as opções que escolhemos neste Wizard.

Import Operating System – Summary

Se tudo estiver de acordo, clique em Next para iniciar a cópia dos arquivos de instalação para o recurso do MDT.

Import Operating System – Progress

Após finalizar o processo de cópia dos arquivos e receber a mensagem The process completed sucessfully finalizamos esta etapa.

Import Operating System – Confirmation

Neste momento você já pode visualizar dentro do diretório WINDOWS7 as versão do Windows 7 disponíveis que acabamos de importar como na imagem abaixo:

WINDOWS7 – Windows 7 Versions

Vamos agora começar a integrar drivers de terceiros ao nosso processo. Clique com botão direito sobre Out of Box Drivers e escolha New Folder.

Siga o processo que já realizamos anteriormente e dê o nome de WINDOWS7DRIVERS ao novo diretório como na imagem abaixo:

Out of Box Drivers – New Folder – General Settings

As próximas etapas, Summary, Progress e Confirmation são apenas informativas. Revise suas informações, acompanhe o progresso e valide a conclusão como nas imagens abaixo:

Out of Box Drivers – New Folder – Summary
Out of Box Drivers – New Folder – Progress
Out of Box Drivers – New Folder – Confirmation

Iremos neste momento integrar os drivers que desejarmos ao processo de instalação que estamos criando. Clique com o botão direito sobre o diretório WINDOWS7DRIVERS e escolha Import Driver. Você verá a primeira etapa do wizard como na imagem abaixo:

Import Driver – Specify Directory

Em Driver source directory você precisa informar onde estão localizados os arquivos .INF e . SYS dos drivers que deseja integrar.

Em meu caso já extrai para D:\Drivers Windows 7\Extract os diretórios contendo os .INF e arquivos .SYS. Informe o local e clique em Next para prosseguir como nas próximas etapas.

OBS: Crie diretórios para separar os drivers e manter organizada a estrutura de diretórios. O MDT faz uma busca recursíva dentro do diretório que foi informado anteriormente e irá localizar os arquivos necessários para importá-los.

Import Driver – Summary
Import Driver – Progress
Import Driver – Confirmation

Finalizado o processo de integração, você pode visualizar os drivers que acabou de integrar selecionando com um clique o diretório WINDOWS7DRIVERS.

WINDOWS7DRIVERS – Imported

Vamos agora integrar um ou mais pacotes a serem instalados no momento da instalação. Clique com o botão direito sobre o contêiner Packages e escolha New Folder para iniciar o Wizard.

Informe o nome de sua preferência em General Settings ou siga o exemplo da imagem abaixo e clique em Next:

Package – New Folder – General Settings

Visualize as informações em Summary como na imagem a seguir e clique em Next novamente.

Packages – New Folder – Summary

Aguarde o processo de criação (Progress) e conclusão (Confirmation) do novo diretório como nas imagens abaixo:

Packages – New Folder – Progress
Packages – New Folder – Confirmation

Expanda o contêiner Packages para visualizar o novo diretório que acabamos de criar.

Packages – WINDOWS7PACKAGES

Agora que criamos o novo diretório para armazenar os updates para o Windows 7, podemos integrá-los ao MDT 2010 Update 1.

Clique com o botão direito do mouse sobre o diretório WINDOWS7PACKAGES e escolha Import Packages para iniciar o wizard deste recurso e visualizar a imagem abaixo:

Import Packages – Specify Directory

Nesta parte do wizard você deve informar o caminho do diretório onde estão armazenados os arquivos .MSU no campo Package source directory digitando-o ou utilizando o botão Browser.

Informe o local onde possui os pacotes e clique em Next para prosseguirmos com o wizard e visualizarmos a próxima imagem:

Import Packages – Summary

Como já estamos mais acostumados com esta etapa, sabemos que a mesma é apenas informativa. Clique em Next duas vezes para prosseguir e importar os pacotes como nas imagens abaixo:

Import Packages – Progress
Import Packages – Confirmation

Clique em Finish para finalizar o Wizard. Em seguida selecione com um clique o diretório WINDOWS7PACKAGES para visualizar o conteúdo que acabou de importar como na imagem abaixo:

Imported Packages List

Já temos até então uma aplicação, a imagem do sistema operacional, os drivers e os updates integrados. Neste momento finalizamos a parte onde precisamos importar algum tipo de bit para disponibilizar na media que iremos utilizar para fazer a implementação do Windows 7.

A partir de agora iremos começar o processo de configuração da Tasks Sequence que permitirá a nossa media realizar uma instalação limpa e com os itens integrados ao processo juntamente com o Windows Setup.

Clique com o botão direito sobre o contêiner Task Sequence e escolha a opção New Task Sequence. Você verá a janela do wizard abaixo em seguida.

New Task Sequence – General Settings

Nesta etapa, General Settings, precisamos informar o nome da Task Sequence que será utilizada para permitir o processo de instalação do Windows 7 + Drivers + Updates + Aplicações.

O campo Task Sequence ID deve conter um código, alfanumérico eu recomendo, para identificá-la. Este código não pode ser muito longo.

Recomendo que se siga o modelo da imagem WIN_7_XXX para cada Task Sequence criada ou então WIN_7_CLN (CLN = Clean), WIN_7_RFH (RFH = Refresh) e WIN_7_OEM, etc.

Em seguida coloque campo Task Sequence Name uma breve descrição sobre o que a mesma irá efetuar. Neste caso, eu utilizei o nome Windows 7 Clean Installation.

Se desejar coloque algum comentário no campo Task Sequence Comments mas não é obrigatório. Clique em Next para prosseguirmos e visualizarmos a próximo etapa, Select Template, como na imagem abaixo:

New Task Sequence –

Como podemos visualizar na imagem anterior, temos diversos modelos de Task Sequences e cada uma delas possui uma utilização específica. Abaixo colocarei uma breve descrição sobre o que cada uma delas realiza.

  • SysPrep and Capture: utilizada apenas para aplicar o SysPrep em um equipamento com o Windows instalado, reiniciar e capturar a imagem local por intermédio do Setup Wizard  no Windows PE.
  • Standard Client Task Sequence: utilizada para implementar uma imagem de instalação do sistema operacional em um equipamento.
  • Standard Client Replace Task Sequence: utilizada para efetuar um backup do estado atual (System + User State) de um equipamento com o Windows instalado e formatar o disco em seguida.
  • Custom Task Sequence: permite criar uma sequencia de tarefas customizada de acordo com a necessidade do ambiente.
  • Litetouch OEM Task Sequence: utilizada para copiar do recurso de instalação (DVD/USB/Network) para o disco rígido uma imagem do sistema operacional – utilizado por medias de instalação OEM (Dell, HP, ACER, etc.)
  • Standard Server Task Sequence: utilizada para realizar a implantação de sistemas operacionais em equipamentos destinados a servidores.
  • Post OS Installation Task Sequence: utilizada para executar tarefas após a instalação do sistema operacional em um equipamento.

Para o nosso propósito aqui, iremos utilizar a Task Sequence default Standard Client Task Sequence que nos dará as configurações necessárias para o deployment automátizado sendo necessários poucas configurações.

Selecione-a e clique em Next para prosseguirmos. Nesta fase, Select OS, você será questionado sobre qual versão de sistema operacional será instalado pela Task Sequence. Selecione a versão que deseja e clique em Next para continuar.

New Task Sequence – Select OS

A próxima fase, Specify Product Key, permite informar a Product Key da versão do Windows que será instalada. Você pode usar as seguintes opções:

  • Do not specify a productkey at this time: não informar uma product key – MANTER ESTA OPÇÃO MARCADA.
  • Specify a multiple activation key (MAK key) for activating this operation system: informar uma Product Key que pode ser atribuída as instalações do Windows Vista, 7, 2008 e 2008 R2 – APENAS PARA AMBIENTES QUE POSSUAM LICENCIAMENTO POR VOLUME.
  • Specify the product key for this operating systems: informar uma Product Key única para Windows XP, Windows Server 2003, Windows Vista e Windows 7.

Há dois momentos em que podemos informá-la: (1) aqui no wizard ou (2) no arquivo de resposta automática que iremos ver mais adiante.

Não iremos informar a Product Key neste momento devido a nossa necessidade não ser um ambiente onde há diversas estações e o uso de lincenciamento por volume e também por não estarmos realizando um deployment do Windows XP e/ou Windows Server 2003 .

Faremos a inclusão da Product Key diretamente no arquivo de resposta para a instalação do Windows 7 mais adiante.

Clique em Next após configurar sua opção escolhida.

New Task Sequence – Specify Product Key

A próxima etapa, OS Settings, é simples e auto explicativa. Iremos apenas informar o nome do proprietário, o nome da organização e a página iniciar do Internet Explorer como na imagem abaixo. Clique em Next quando terminar de inserir suas informações particulares.

New Task Sequence – OS Settings

A etapa Admin Password pode ser utilizada para informarmos a senha da conta Built-in Administrator do Windows.

Como desejamos instalar aplicações pós instalação do sistema operacional, por default a conta Built-in será ativada para permitir que todas as instalações sejam feitas sem a interferência do UAC.

Informe uma senha se desejar marcando a primeira opção Use the specified local Administrator password ou deixe a conta sem senha preservando a opção selecionada na imagem abaixo. Clique em Next para continuar.

New Task Sequence – Admin Password

Como já é de nosso conhecimento a etapa Summary apenas exibe as informações que préviamente selecionamos, antes de iniciar o processo de criação do recurso.

Veja se tudo está de acordo com o que deseja e clique em Next para iniciar o processo e concluirmos a criação de nossa Task Sequence.

New Task Sequence – Summary

Como podemos ver nas próximas imagens, nossa Task Sequence foi criada com sucesso.

New Task Sequence – Progress
New Task Sequence – Confirmation

Pronto! Neste momento, se clicarmos sobre o contêiner Task Sequence iremos visualizar esta que acabamos de criar como na imagem abaixo:

Task Sequence – WIN_7_001

NOTA: Anteriormente eu utilizar o ID WIN_7_002 apenas para não criar um conflito com a Task Sequence que já estava criada em meu console do MDT. Será utilizada e mencionada a Task Sequence WIN_7_001 nos próximos passos necessários.

Clique com o botão direito sobre a Task Sequence WIN_7_001 e escolha Properties para visualizar seu conteúdo e configurações disponíveis.

Como na imagem abaixo, a tab General trás apenas informações básicas sobre a Task Sequence.

Task Sequence – General tab

Podemos inserir um comentário, determinar em quais plataformas esta Task Sequence pode ser executada ou deixar como qualquer uma (Default) e ocultá-la no momento de executar o Deployment Wizard. Não é necessário alterar nenhuma configurações nesta tab.

Selecione agora a tab Task Sequence como na imagem abaixo:

Task Sequence – Task Sequence tab

Está é um tab importante em nosso processo. Por intermédio dos itens já disponíveis iremos configurar nosso processo de instalação do sistema operacional e aplicações que incluimos anteriormente.

Selecione agora a tab OS Info como na imagem abaixo:

Task Sequence – OS Info tab

Está é outra tab importante em nosso processo de instalação automatizada. Por intermédio do botão Edit Unattended.xml podemos inserir, alterar e remover atributos do arquivo de resposta que será utilizado no processo de instalação do sistema operacional.

Manipular o arquivo de resposta requer o Windows AIK instalado por se fazer o uso de outro console para esta finalidade, o Windows SIM.

Agora que já conhecemos o que possuimos dentro da Task Sequence, vamos começar a configurações das Task Sequences necessários e do arquivo de resposta Unattende.xml em seguida.

Selecione novamente a tab Task Sequence e expanda o item selecionado na imagem abaixo:

Task Sequence tab – Format and Partition Disk

Nossa primeira configuração necessária e determinar as partições que serão criadas para o processo de instalação do sistema operacional e Windows RE.

Já há dois itens configurados préviamente em meu caso. Em uma partição de 20GB eu configurei 2% (200MB) de espaço para o Windows RE e todo o restante (100% dos 98% restantes) para o sistema operacional.

Será neste componente que você deverá informar as partições que serão criadas.

Em meu caso, serão criadas apenas duas (Windows RE+Windows 7), porém, você pode criar quando partições forem necessárias de acordo com o tamanho e número de discos que possuir em seu equipamento.

Caso houver mais de um disco físico, você precisa alterar o número da controladora no campo Disk Number para o número correspondente ao qual o disco está concectado. O número 0 (ZERO) é default.

O processo de criação totalmente simples. Ao lado direito do bloco Volume onde estão localizadas as partições configuradas, existem três botões: da esquerda para a direita, o primeiro é utilizado para criar uma nova partição, o segundo para editar uma partição existem e o terceiro para excluir uma partição configurada.

Por default, já haverá uma partição chamada OSDisk utilizando 100% do disco, exclua esta utilizando o botão para excluir e depois clique no botão para criar uma nova partição.

Informação: Não há necessidade de se criar duas partições como informado aqui. No momento da instalação do Windows 7, por default, o Windows Setup verifica se há uma partiçao destinada ao Windows RE e caso não houver, fará a criação desta (100MB) mesmo que seja informado o uso de 100% do disco de destino.

Após clicar no botão para criarmos a partição, você verá a janela abaixo onde podemos configurar o que desejamos:

Windows RE – Partition Properties

O que nós precisamos informar aqui é:

  • O nome da partição no campo Partition Name, neste caso, estou utilizando o nome SYSTEM para a partição do Windows RE.
  • O tipo da partição em Partition Type, Primary.
  • O tamanho a ser utilizado pela partição – é possível definir tanto uma porcentagem quando um tamanho em MB e GB se necessário. Aqui, como já tenho uma partição de 20GB estarei utilizando o item Use a percentage of remaining free space de 2% (200MB dos 20GB disponíveis).
  • Em Formatting Options preserve o formato como NTFS e marque a check box Quick format para reduzirmos o tempo do processo de formatação das partições no momento do Deployment Wizard.

Clique em Ok e já concluimos as configurações para a partição do Windows RE. Vamos agora criar uma nova partição para o Windows 7 com as seguintes definições e como mostrado na imagem em seguida:

  • Partition name: WINDOWS
  • Partition Type: Primary
  • Use a percentage of remaining free space: 100% do espaço restante
  • Make this a boot partition: Marcada a opção
  • File system: NTFS
  • Quick format: Marcada a opção
Windows 7 – Partition Properties

Clique em Ok para concluirmos o processo de criação das partições necessárias. Selecione agora o item Install Operating System como na imagem abaixo:

Task Sequence – Install Operating System

Com esta Task Sequence podemos informar ao Deployment Wizard qual será a o disco e a partição de destino do sistema operacional.

Como não há um segundo disco neste caso, o atributo Disk continuará sendo 0 (ZERO). Em Partition você deverá informar o número da partição na ordem em que as criou. Anteriormente criamos a partição SYSTEM (1) para o Windows RE e a partição WINDOWS (2) para o Windows 7.

Então, como o destino é a partição do Windows 7, iremos informar aqui o número de partição 2 (DOIS) como destino.

Perfeito! As configurações necessário na tab Task Sequence já estão prontas. Precisamos agora acertar e verificar algumas coisas no arquivo de resposta do Windows 7. Selecione novamente a tab OS Info como na imagem abaixo:

Task Sequence – OS Info

Clique no botão Edit Unattended.xml e aguarde o Windows SIM abrir exibindo o arquivo de resposta para esta etapa.

Se você já está familiarizado com Windows SIM e/ou leu o meu outro artigo sobre instalação autonoma do Windows 7, estará mais a vontade. Caso não, irei mostrar aqui o que precisa ser feito.

Após o Windows SIM estar aberto e exibindo o arquivo de resposta, você estará visualizando a seguinte interface abaixo:

Windows SIM – Unattended.xml

Expanda o item selecionado na imagem abaixo e ao lado direito atribua o valor true para EnableFirewall e EnableNetwork.

Windows SIM – Enable Firewall and Network

Selecione agora o item mostrado na imagem abaixo:

Windows SIM – Install To

Verifique ao lado direito se os dados Disk ID e Partition ID estão coerentes com os que determinou na Task Sequence anteriormente – número do disco (0) e número da partição (2) de instalação do Windows 7.

Selecione agora o próximo item mostrado na imagem abaixo:

Windows SIM – Product Key

Anteriormente eu mencionei que era possível infomar o Product Key também no arquivo de resposta. É nesta etapa que você o deve fazer já que não a informamos na etapa de criação de nossa Task Sequence. Insira sua Product Key no campo em branco em Key.

NOTA: Não informar uma Product Key fará com que o Windows Setup solicite-a no processo de instalação quebrando nosso esquema de instalação automatizada. Você deve informar a Product Key nesta etapa.

Selecione agora o próximo passo do arquivo de resposta como mostrado na imagem abaixo:

Windows SIM – Specialize Shell Setup

Ao lado direito informe o nome do computador em ComputerName, em meu caso atribui o nome DEMO.

IMPORTANTE: remova as informações pré-colocadas em RegisteredOrganization e RegisteredOwner, estas informações causarão uma falha no passo Specialize quando o Windows Setup estiver lendo o arquivo de resposta no processo de instalação caso não forem removidas.

Selecione agora o próximo item como na imagem abaixo:

Windows SIM – Specialize System Restore Main

Altere o valor de 1 (UM) para 0 (ZERO) no atributo DisableSR como na imagem anterior. Por default este atributo estará configurado como 1 desativando o System Restore em sua instalação.

Preserve o mesmo como 1 caso seja de sua vontade manter o System Restore desabilitado.

Selecione agora a próxima etapa do arquivo de resposta como mostrado na imagem a seguir:

Windows SIM – Specialize Identification

Ao lado direito, em JoinWorkgroup, coloque o nome do grupo de trabalho ao qual seu Windows 7 fará parte – em meu caso WORKGROUP.

Vamos agora para a última etapa do arquivo de resposta. Selecione o item como na imagem a seguir:

Windows SIM – OOBESystem Shell Setup

Nesta última etapa iremos informar o nome do proprietário e organização além do TimeZone (Fuso Horário) a ser usado pelo sistema operacional.

Em RegisteredOrganization coloque a informação que desejar. Em RegisteredOwner informe o seu nome e em TimeZone informe o valor E. South America Standard Time que equivale ao fuso horário (UTC-03:00) Brasília.

Selecione o próximo item como na imagem abaixo:

Windows SIM – oobeSystem OOBE

Ao lado direito confira as definições abaixo:

  • HideEULAPage = true
  • HideWirelessSetupInOOBE = true
  • NetworkLocation = altere de Work para Home
  • ProtectYourPC = 1 (equivalente a selecionar a opção para “Nível de configurações recomendadas para proteger seu computador” para o Windows Update.

Selecione agora o item da imagem abaixo:

Windows SIM – oobeSystem LocalAccounts

Clique com o botão direito sobre este item e escolha Insert New LocalAccount. Em seguida expanda o item para visualizar o item vazio chamado LocalAccount e seu subitem Password.

NOTA: O processo do MDT cria uma conta temporária chamada TempAccount e esta será removida automaticamente não estando presente após a conclusão da instalação do sistema operacional e aplicações.

Selecione o novo item LocalAccount e insira as informações necessárias como mostrado abaixo e também exibido na imagem a seguir:

  • Description: Descrição da conta que está criando
  • DisplayName: Nome que será exibido no momento de fazer o logon no Windows
  • Group: grupo ao qual a conta estará associada
  • Name: nome com o qual a conta será criada no Windows
Windows SIM – oobeSystem New LocalAccount

Selecione agora o subitem Password como na imagem a seguir:

Windows SIM – oobeSystem Password LocalAccount

Utilize o campo Value ao lado direito para inserir sua senha como mostrado na imagem acima.

Perfeito! No console do Windows SIM, clique no ícone de disquete na barra de ferramentas para salvar as alterações que efetuou no arquivo de resposta, feche o Windows SIM e clique em Ok para fechar a tab OS Info aberta.

Agora que já efetuamos as configurações no arquivo de resposta vamos também automatizar o Deployment Wizard que fará todo o processo de nossa implantação.

No console do Deployment Workbench clique com o botão diretório sobre MDT Deployment Share (SeuCaminho) e escolha Properties. Você irá visualizar a imagem abaixo inicialmente:

MDT Deployment Share – Properties

Como podemos visualizar, existem diversas tabs nas propriedades do MDT Deployment Share que criamos. Não é necessário explicar todas elas pois serão necessárias para realizar o que desejamos apenas entender a tab General e Rules.

As tabs referentes ao Windows PE permitem que sejam efetuadas configurações e inclusões de recursos para os dois componentes nas plataformas x86 e x64. Não altere nenhuma configuração nestas tabs.

Voltemos a tab General para entendermos uma particularidade que podemos usar em nosso processo. Visualize a imagem a seguir:

Plataforms Supported

Como podemos ver há duas opções de plataformas no bloco Plataforms Supported – x86 e x64. Como já dito anteriormente, podemos manipular configurações do Windows PE nesta janela o que deixa implícito o significado deste bloco.

É possível gerar uma media contendo ambos os ambientes do Windows PE disponíveis para o uso no processo de deployment.

Por default as duas opções estão marcadas. Entretanto, como nosso objetivo aqui é criar um processo de instalação não assistido, estou deixando marcada apenas a plataforma x86 necessária para a instalação do Windows 7 Ultimate Edition x86.

Consolidar as duas plataformas do Windows PE faria você escolher no processo de boot com qual destas você deseja inicializar o Deployment Wizard.

Você pode utilizar esta opção para gerar o ambiente misto, no entanto, seriam necessárias outras novas configurações como uma nova Task Sequence para a instalação do Windows 7 x64 e isto resultaria em um processo assistido onde seria necessário escolher entre as Task Sequences disponíveis, aplicações, etc.

Selecione agora a tab como na imagem abaixo:

MDT Deployment Share – Rules tab

Este é o conteúdo default do arquivo CustomSettings.ini a ser lido pelo Deployment Wizard no processo de instalação fazendo com que sejam exibidas etapas como tipo de deployment, nome do computador, backups, opções regionais, etc.

Para que seja possível automatizar esta etapa, precisamos inserir alguns parametros no grupo [Default] nesta tab tal como estão mostrados abaixo:

[Default]
OSInstall=YES
SkipAppsOnUpgrade=YES
SkipCapture=YES
SkipAdminPassword=YES
SkipProductKey=YES
SkipBDDWelcome=YES
SkipTaskSequence=YES
TaskSequenceID=WIN_7_001 (Informe o ID da Task Sequence que criou)
SkipDeploymentType=YES
DeploymentType=NEWCOMPUTER
SkipComputerName=YES
OSDComputerName=DEMO (Coloque o nome do host que informou no arquivo de resposta)
SkipDomainMembership=YES
JoinWorkgroup=WORKGROUP (Coloque o nome do grupo que informou no arquivo de resposta)
SkipUserData=YES
UserDataLocation=NONE
SkipLocaleSelection=YES
UILanguage=pt-br
UserLocale=pt-br
KeyboardLocale=0416:00020409
SkipTimeZone=YES
TimeZone=065
TimeZoneName=E. South America Standard Time
SkipApplications=YES
Applications001={Id da Aplicação 1}
Applications002={Id da Aplicação 2}
SkipBitlocker=YES
BdeInstallSupress=YES
SkipSummary=YES
FinalAction=REBOOT

Veja os parametros com muita atenção visto que você deverá alterar os nomes que eu utilizei para os corretos utilizados por você na configuração do arquivo de resposta e remover os parenteses.

OBSERVAÇÃO: Esta etapa garante que o processo executado via rede seja automatizado se for utilizado. Para automatizarmos o processo offline, utilizando um media de instalação, utilizaremos estas mesmas configurações mais adiante.

Outro detalhe importante é informar o ID das aplicações que deseja instalar no parametro ApplicationsXXX. Você deve estar se perguntando como eu posso encontrar este ID. É simples!

Selecione a contêiner Applications onde inseriu no inicio do How Do I suas aplicações, clique com o botão direito sobre uma delas e escolha Properties.

Na tab General você visualizará na parte inferior um campo de nome Application GUID contendo um conjunto hexadecimal. Este é o ID da aplicação.

Application Properties – Application GUID

Em meu caso, o parametro Applications0001 deveria estar assim para permitir a instalação do Microsoft Office 2007:

Applications001={e60ec1e2-f7ec-4d33-bd45-4f0ddc8fc9b3}

Outro detalhe fundamental é que para cada aplicação que se deseja instalar você terá que ter um parametro ApplicationXXX, ou seja, se houver 3 (três) aplicações a serem instaladas no processo de deployment, você precisará de 3 (três) parametros como abaixo e na sequencia:

Applications001={aaaaaaaa-bbbb-cccc-dddd-eeeeeeeeeeee}
Applications002={ffffffff-gggg-hhhh-iiii-jjjjjjjjjjjj}
Applications003={kkkkkkkk-llll-mmmm-nnnn-oooooooooooo}

Cada parametro deve possuir uma numeração diferente e sequencial no final e também o ID de cada aplicação.

Mais um detalhe, caso possua um teclado de layout Americano Internacional, o parametro KeyboardLocale deve ter como valor 0409:00000409.

KeyboardLocal=0409:00000409

Clique agora no botão ao lado direito inferior de nome Edit Bootstrap.ini para inserirmos um parametro necessários para deixarmos nosso processo 100% não assistido. Após clicar no botão, uma janela do Notepad irá se abrir com o conteúdo do mesmo como abaixo:

[Settings]
Priority=Default

[Default]

Você inserir abaixo de [Default] o parametro SkipBDDWelcome=YES como mostrado abaixo:

[Settings]
Priority=Default

[Default]
SkipBDDWelcome=YES

INFORMAÇÃO: Podemos utilizar parametros no arquivo Bootstrap.ini para automatizar o processo de conexões com um servidor do MDT por exemplo, mas como não estamos trabalhando em uma infraestrutura de AD+DNS+DHCP para PXE, isto fica apenas como informação sobre o arquivo.

INFORMAÇAO: Acho importante mencionar que se você fez as configurações até esta etapa, já possui disponível um compartilhamento no qual pode se conectar via Windows PE.

Se já efetuou as configurações do parametros na tab Rules e Bootstrap.ini, clique em Aplicar e feche a janela. Neste momento vamos começar a criar nossa media de instalação offline do Windows 7.

No console do Deployment Workbench clique com o botão direito sobre o contêiner Advanced Configuration > Media e escolha New Media. Você verá o assistente abaixo ser inicializado.

New Media – General Settings

Nesta etapa você precisa apenas informar o local onde serão copiados os arquivos necessários para criarmos uma media de instalação. Em meu caso, possuo um diretório D:\MDT\Media onde tenho armazenados os arquivos necessários.

Não há uma recomendação para o local que escolha criar, pode ser onde desejar. Após escolher o local clique em Next para prosseguirmos.

New Media – Summary

Confira as informações nesta etapa e clique em Next para iniciar o processo de criação e cópia dos bits para o diretório.

New Media – Progress
New Media – Confirmation

Já finalizamos a criação e agora iremos configurar nossa media de instalação Offline. Ao lado direito você estará visualizando a nova Media que criou com o nome MEDIA001.

New Media – MEDIA001

Clique com o botão direito sobre a mesma e escolha Properties. Visualizaremos a janela abaixo:

MEDIA001 – Properties

Como podemos ver o conteúdo é muito semelhante ao que visualizando anteriormente ao exibir as propriedades do MDT Deployment Share com excessão de algumas nomenclaturas diferentes. Novamente iremos utilizar apenas as tabs General e Rules.

Mantendo o que já fizemos com o MDT Deployment Share, desmarque a opção em Plataforms Supported referente a plataforma que não irá utilizar na instalação – em meu caso Generate x64 boot image. Isto fará com que seja apenas gerado o Windows PE x86 para o ambiente do Windows Deployment.

MEDIA001 – Plataforms Supported

Selecione agora a tab Rules. Veremos o mesmo conteúdo default nesta tab para o arquivo CustomSettings.ini que visualizamos anteriormente. Copie os parametros que configurou na tab Rules do MDT Deployment Share e cole aqui como mostrado abaixo:

MEDIA001 – Rules Tab

Faça o mesmo com o conteúdo do arquivo Bootstrap.ini, copie o conteúdo e cole editando o arquivo nesta etapa.

Após colar, clique em Apply e Ok para encerrarmos esta etapa. Agora vamos as etapas mais demoradas e finais do processo: atualizar o Deployment Share para consolidarmos nossas alterações e atualizar nossa MEDIA001 para que sejam copiados todos os diretórios do Deployment Share e gerada a imagem ISO para a instalação não assistida.

Clique novamente com o botão direito sobre o contêiner MDT Deployment Share e escolha a opção Update Deployment Share. Você irá visualizar a seguinte janela:

MDT Deployment Share – Update Deployment Share

Em Options, selecione as opções Optimize the boot image updating process e marque a caixa de seleção para Compress the boot image contents to recover space used by removed or modified content e clique em Next.

Visualize a etapa Summary e clique em Next novamente.

MDT Deployment Share – Update Deloyment Share Summary

Aguarde agora todo o processo ser concluído, isto pode levar vários minutos.

Update Deployment Share – Progress
Update Deployment Share – Confirmation

Feito isso concluimos a atualização do Deployment Share. Vamos agora atualizar o conteúdo da MEDIA001. Navegue até Advanced Configuration > Media, ao lado direito clique com o botão direito sobre MEDIA001 e escolha Update Media Content.

Este processo será um pouco mais rápido que o anterior. Aguarde a conclusão da etapa Progress e receber sucesso em Confirmation.

Update Media Content – Confirmation

Excelente meu caro leitor! Acabamos de concluir todo o processo necessário para termos em mãos um arquivo ISO que permite a instalação do Windows 7 + Aplicações + Drivers + Updates  totalmente automatizado.

NOTA: Podem ocorrer erros no momento em que o Wizard para o Update Media Content estiver executando na etapa de criação do arquivo .ISO. Se ocorrerem erros desta natureza, exclua o MEDIA001 no Deployment Workbench, exclua o conteudo dentro do diretório que criou para armazenar os bits e recrie a MEDIA no console.

O passo final agora é gravar o arquivo gerado pelo processo de Update Media Content. Navegue até o diretório que criou para armazenar o conteúdo da MEDIA, em meu caso D:\MDT\Media, e grave o arquivo LiteTouchMedia.iso em um DVD caso o tamanho do mesmo seja inferior a 4.7GB.

Se for superior, extraia o conteúdo do arquivo LiteTouchMedia.iso para um pendrive formatado em FAT32 com tamanho superior ao do arquivo.

Inicie o boot de um novo equipamento que possua e acompanhe o processo não assistido que acabamos de criar ser concluído com sucesso ou então utilize uma Virtual Machine para o teste. Apenas determine que para o CD/DVD ROM seja utilizado o arquivo LiteTouchMedia.iso.

OBS 1: Se for utilizar uma Virtual Machine você deverá criar o número de discos com os tamanhos necessários que definiu na Task Sequence, caso contrário o processo irá falhar por falta de espaço.

OBS 2: Lembre-se de desativar a conta Built-in Administrator após todo o processo ser finalizado, desabilitar o logon automático desta conta e efetuar o logon com a sua conta para ficar sob a infra estrutura de segurança (UAC) do Windows 7.

Espero que gostem do conteúdo que foi apresentado aqui

[ ]’s

5 respostas em “MDT 2010 Update 1 – Criando uma imagem de instalação do Windows 7 com aplicações, updates, drivers integrados e automatizada

  1. é possível configurar o script para captura da imagem e distribuiçao exempo:

    [Default]
    OSInstall=YES
    SkipAppsOnUpgrade=YES
    SkipCapture=YES
    SkipAdminPassword=YES
    SkipProductKey=YES
    SkipBDDWelcome=YES
    SkipTaskSequence=YES
    TaskSequenceID=CAPTURE_WIN7_001
    TaskSequenceID=WIN7_001

  2. Segui seus passos por aqui, mas quando tento instalar, em uma parte aparece os erros abaixo:

    Failure

    Please review the log files to determine the cause of the problem.

    During the deployment process, 8 errors and 0 warnings were reported.

    ZTI ERROR – Unhandled error returned by LTIApply: O subsistema necessário para aceitar o tipo de imagem não está presente.
    (-2147024588 0x80070134)
    Litetouch deployment failed, Return Code = -2147467259 0x80004005
    Failed to run the action: Install Operating System.
    Unknown error (Error: 80070134; Source: Unknown)
    The execution of the group (Install) has failed and the execution has been aborted. Na action failed.
    Unknown error (Error: 80004004; Source: Unknown)
    Failed to run the last action: Install Operating System. Execution of task sequence failed.
    Unknown error (Error: 80070134; Source: Unknown)
    Task Sequence Engine failed! Code: enExecutionFail
    Task sequence execution failed with error code 80004005
    Error Task Sequence Manager failed to execute task sequence. Code 0x80004005

    Socorrooooo!

    • Marcelo,

      Verifique os passos que fez no tasksequence, que é onde você coloca dados pra que nao tenha assistente ou faça interação na hora da instalação, me parece ser algum erro contido lá.

      Refaça a configuração toda e verifique se o erro persiste.
      Att.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s